Laboratórios de tubercolose

O INS possui uma rede de laboratórios de tuberculose constituída pelo Laboratório Nacional de Referencia da Tuberculose localizado em Maputo e pelos Laboratórios Regionais de Referencia da Tuberculose de Beira e de Nampula. Os três Laboratórios realizam diagnóstico diferenciado de tuberculose e tuberculose multirresistente. Os laboratórios dispõem de infra-estrutura com áreas de alto risco (equipado com pressão negativa) e baixo risco, equipamento para a realização da cultura liquida (BD MGIT 960) e de detecção molecular do Mycobacterium tuberculosis e resistência à Rifampicina (GeneXpert MTB/RIF).

Estes laboratórios são também responsáveis pela vigilância de resistência as drogas (TB MDR e TB XDR), avaliação externa da qualidade (baciloscopia e GeneXpert) e formação de profissionais de saúde da rede de diagnóstico de tuberculose.

O Laboratório Nacional de Referencia da Tuberculose em Maputo possui desde 2013, capacidade de detecção molecular de estirpes de tuberculose multidroga resistente (MDR) através da técnica de Genotype MTBDrPlus, que permite a identificação destes casos em 7 dias. Em 2014 o mesmo laboratório expandiu o seu número de técnicas passando a realizar os testes de sensibilidade de 2ª linha para detecção dos casos de tuberculose extensivamente resistente (TB XDR).