TB em Moçambique

Apesar de ter cura, a Tuberculose (TB) continua a matar milhares de pessoas em Moçambique.

Em 2017, o paí­s diagnosticou, notificou e iniciou o tratamento de cerca de 86.500 pacientes com TB de todas as formas contra cerca de 73.000 casos notificados em 2016, um aumento de 18.5%. Adicionalmente, em 2017, foram notificadas 11.198 crianças (em 2016 foram 9.254) com TB e 943 casos de Tuberculose Resistente a Medicamentos. Dos doentes em alusão, cerca de 90% foram tratados com sucesso e 95% beneficiaram do tratamento antiretroviral devido à  dupla infecções TB/HIV.

A TB à uma doença que tem Cura. O tratamento da TB é gratuito no Serviço Nacional de Saúde. O tratamento da TB tem uma duração de 6 meses podendo ser de 2 anos para casos de TB resistente a medicamentos. Moçambique tem vindo a realizar pesquisas biomédicas para descrever o impacto da TB na saúde de indiví­duo infectado e impacto sócio-económico desta doença. Adicionalmente, estudos para avaliação de novas tecnologias de diagnóstico da TB em população de adulta e pediátrica estão em fase de preparação.

Moçambique estão a conduzir o primeiro inquérito nacional de prevalência de TB. Este inquérito é de base comunitária que conta com apoio de vários parceiros nacionais. O Inquérito de Prevalência da Tuberculose Pulmonar em Moçambique que iniciou no segundo semestre do ano passado (2017) vai certamente trazer outra dimensão desta epidemia e permitir ajustar as estratégias em função do peso da doença em cada área ou região do nosso paí­s", realçou a Ministra de Saúde, Nazira Abdula, falando à  margem das celebração centrais do Dia Mundial da Luta contra a Tuberculose, no Hospital Geral da Machava, a maior unidade sanitária de referência de tratamento de tuberculose a nível nacional.          
Este ano a efeméride foi celebrado sob o lema: Por Um Mundo Livre da TB: Seja Um Campeão!