Moçambique prevê usar drones para o transporte de amostras biológicas

A temática foi debatida no dia 14 de Agosto, num seminário organizado pelo Instituto Nacional de Saúde (INS) em coordenação com o Instituto de Aviação Civil de Moçambique, a Organização Village Reach e a UKaid.

O evento foi organizado com o objectivo de disseminar as diferentes abordagens do uso dos Veículos Aéreos Não tripulados, vulgo drones, em áreas diversas, em particular na área de saúde no país e no mundo, pois nos últimos tempos estes instrumentos têm-se destacado como uma das grandes soluções em diversas áreas de actuação.

A ideia surgiu depois de se ter constatado que em Moçambique existem instituições com experiência no uso destes engenhos. Em outros países, a tecnologia já é usada para fazer face aos desafios enfretados pelo sector da saúde, disse Ilesh Jani, Director-Geral do INS.

O Director-Geral do INS referiu ainda que no país, uma avaliação piloto usando drones para transporte de amostras biológicas para diagnóstico da tuberculose poderá iniciar brevemente.

O seminário teve lugar nas instalações centrais do INS, na vila de Marracuene, província de Maputo e  contou com a participação e representantes do Ministério da Saúde, Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico Profissional, Associação Moçambicana de Veículos Aéreos Não Tripulados (AMOVANT) e organizações não-governamentais parceiras.