Contextualização 

No âmbito do cumprimento do seu mandato, o INS iniciou em 2016 a implementação da estratégia científica 2016-2025. A mesma está organizada em Programas e Eixos Estratégicos. Os Programas da Estratégia Científica reflectem as áreas temáticas consideradas como prioritária, o Programa de Doenças Transmitidas por Vectores, Negligenciadas e Zoonóticas (PVZ) é o sexto na lista de oito programa da estratégia científica do INS 2016-2025. Os Eixos Estratégicos, nomeadamente; 1) Observatório Nacional de Saúde e Vigilância Epidemiológica; 2) Rede de Laboratórios de Referência em Saúde; 3) Pesquisa, Desenvolvimento Tecnológico e Inovação; 4) Ensino, Informação e Comunicação em Saúde; 5) Gestão e Desenvolvimento Institucional, representam as funções essenciais de saúde pública, essas funções, são coordenadas e operacionalizadas através do programa. De acordo com a Estratégia Científica do INS, os eixos estratégicos da estratégia e os Programas estão interligados. 

Objectivos do Programa

O PVZ tem como objectivos:

1) Gerar conhecimento e fortalecer o sistema de vigilância e diagnóstico para subsidiar a tomada de decisões para prevenção, tratamento e controlo das doenças negligenciadas, bem como fortalecer a previsão, detecção precoce e rápida resposta para doenças zoonóticas e emergentes.

Áreas de pesquisa

O PVZ tem as suas actividades focalizadas nas seguintes áreas de pesquisa:

  • Investigação e vigilância de vectores com importância médica;
  • Doenças tropicais negligenciadas, doenças zoonóticas e doenças emergentes;
  • Estabelecimento de capacidade diagnóstica no Serviço Nacional de Saúde para monitoria e avaliação das intervenções programáticas visando controlar/eliminar doenças transmitidas por vector, negligenciadas e zoonóticas. 

Projectos de investigação

De acordo com a estratéga científica do INS, os projectos/actividades do programa VZ incluem: 

a) Desenvolvimento de sistema de vigilância de alerta de base hospitalar para a notificação de doenças negligenciadas, zoonóticas e emergentes;

b) Desenvolvimento de sistema de vigilância de alerta de base comunitária para a notificação de doenças negligenciadas, zoonóticas e emergentes;

c) Elaboração de um mapa nacional de distribuição ecológica de Glossina, Aedes e Carraças de relevância sanitária;

d) Elaboração de um mapa nacional de distribuição de doenças emergentes e zoonóticas em pequenos mamíferos, animais silvestres e vectores;

e) Realização de pesquisas de resistência de diversas espécies de mosquitos aos insecticidas e 

f) Implementação de metodologias para diagnóstico laboratorial para doenças zoonóticas e negligenciadas.

Projectos listados no PES:

  1. Implementação do projecto de Caracterização da Diversidade e Respostas Imunológicas Humanas contra Estirpes de CHIKV de Moçambique;
  2. Treinamento de profissionais de saúde animal e humana (zona centro) usando a abordagem One health;
  3. Divulgação do relatório de priorização de doenças zoonóticas;
  4. Formação de técnicos do sistema nacional de saúde em matéria de diagnóstico por microscopia das parasitoses e filaríase linfática;
  5. Realização de seminário de divulgação dos serviços de referenciamento e vigilância das doenças tropicais negligenciadas (zona norte);
  6. Desenvolvimento e implementação da estratégia nacional de vigilância e controlo de doenças emergentes, negligenciadas e zoonóticas;
  7. Vigilância em saúde para determinação das características epidemiológicas dos vírus dengue, chikunguniya, febre do vale Rift, vírus do oeste do Nilo, febre-amarela e o Zika ao nível nacional.

Parceiros

  • SACIDS- Southern African Centre for Infectious Disease Surveillance
  • IHMT- Instituto de Higiene e Medicina Tropical

Coordenador do Programa: Augusto Magubeia Francisco

  • Contacto telefónico: +2588482928144/258868928144
  • Email:  augusto.magubeia@ins.gov.mz